Referenciada como a quarta revolução industrial, a indústria 4.0 é um termo relativamente novo, que indica como os computadores, o aprendizado de máquinas e a automação impactam no futuro dos negócios.

Tendo em vista esse novo panorama do mercado, o perfil do trabalhador exigido também se modifica. Isso significa que o profissional da Industria 4.0 deve ter qualificação a nível técnico.

Além disso, é imprescindível que ele tenha habilidade de trabalhar em equipe e possua conhecimentos nas áreas de informática, segurança do trabalho, controle de qualidade, entre outras capacitações que representem diferenciais para o novo ramo.

Com base nessas informações, o conteúdo de hoje foi elaborado para apresentar a você o perfil desejado para a nova indústria. Continue acompanhando e confira!

Adaptação às novas tecnologias

Programados para obedecer ordens vindas de um software, os novos equipamentos das empresas já conseguem emitir dados sobre o seu ciclo de vida. É possível identificar problemas operacionais antes que eles aconteçam porque a máquina apresenta sinais de que precisa passar por uma manutenção preventiva.

A partir dessa realidade, os operadores precisam atualizar seus conhecimentos para que estejam de acordo com as tendências tecnológicas. Também devem se adaptar às novas funcionalidades e conceitos para se encaixar ao novo ambiente de trabalho.

Formação multidisciplinar

Com a difusão desse modelo industrial, o profissional da Indústria 4.0 terá que carregar no currículo formações mais específicas. Isso porque esse setor está exigindo que seus trabalhadores saibam lidar com situações e áreas diferentes daquelas estudadas nas formações tradicionais.  

O objetivo é fazer com que eles entendam o funcionamento da nova indústria como um todo. Portanto, o profissional disposto a expandir seu leque de conhecimentos, realizar novos cursos ou treinamentos e estudar softwares específicos estará qualificado para ingressar nessa nova realidade industrial.

Conexão a todo instante

Outra habilidade requerida para o profissional desse novo modelo de mercado é a capacidade de estar conectado constantemente. A indústria 4.0 se trata de um ramo totalmente digital, no qual os sistemas de Big Data permitem que seus funcionários tenham acesso a todo tipo de informação corporativa remotamente.  

A maior vantagem disso é que o profissional terá uma rotina de trabalho mais adaptável: ele conseguirá analisar o que deve ser feito com urgência e o que pode ser realizado posteriormente, tudo dentro do seu tempo para que as tarefas sejam executadas com mais eficiência.

Relacionamento em equipe

É notável que a indústria está evoluindo para um modelo M2M — Machine to Machine. Apesar disso, ainda é indispensável que o profissional saiba trabalhar em harmonia e tenha um bom relacionamento com seus colegas de profissão.

Mesmo com as diferentes funções de cada pessoa, pensar em conjunto pode impulsionar o desenvolvimento de novas ideias para melhorar o faturamento da companhia.

Esse profissional precisa entender o funcionamento das distintas áreas de atuação da indústria para uni-las de forma que gere bons resultados. É uma capacidade valorizada no segmento e que pode proporcionar novos planos de carreira.

O novo modelo de indústria não pode ser evitado. Portanto, as empresas que investirem nele antes da concorrência terão grandes vantagens na obtenção de resultados positivos, principalmente na busca pelo profissional da Indústria 4.0. É de extrema importância que o perfil selecionado esteja qualificado para atuar nessa nova realidade.  

Agora que você entendeu do que se trata a indústria 4.0 e como deve ser o perfil ideal de seus profissionais, curta a nossa página no Facebook para continuar tendo acesso às notícias sobre o assunto!

Deixe seu comentário