Muito já se escreveu sobre como causar uma boa primeira impressão. Autores famosos como os americanos Dale Carnegie e Leil Lowndes construíram carreiras ensinando, em livros e palestras, as melhores técnicas para começar conversas com o pé direito.

Quem atua em relação direta com o cliente precisa ter habilidades de relacionamento para construir um relacionamento de negócios profissional e duradouro. Oferecer um serviço ou produto bom não basta: é preciso caprichar no entendimento — e as técnicas interpessoais contam muito!

Portanto, neste texto você conhecerá algumas das melhores dicas para caprichar na primeira impressão com seus clientes. Ficou curioso? Então, continue com a leitura.

Seja um ouvinte ativo

Você já deve ter conhecido muitos cursos que ensinam “como falar” ou “como apresentar”, mas o primeiro segredo da comunicação é saber ouvir. Por isso, vá à reunião com o cliente com curiosidade genuína sobre o que ele tem a dizer.

Para ser um ouvinte ativo, é preciso fazer perguntas relacionadas ao que ele disse e esclarecer todas as dúvidas — as suas também, não apenas do cliente. Caso ele cite algum termo que você desconhece, repita a palavra em tom de pergunta, por exemplo: “marketing digital?”.

Para impedir mal-entendidos, repita ao cliente o que ele disse: “se eu entendi bem, você está precisando de tal coisa”. Procure, ainda, responder a todos os questionamentos dele e verifique o que ele entendeu. Isso garantirá que ambos saiam da negociação falando a mesma língua.

Coloque originalidade na conversa

De todas as técnicas de como causar uma boa primeira impressão, a mais eficaz é não ser chato. É muito ruim quando a conversa se limita ao produto ou serviço oferecido e suas incríveis qualidades, a menos quando seu interlocutor é do tipo muito direto ao ponto.

Mostre que você entende do mercado falando sobre assuntos pertinentes às dúvidas do cliente, como o que sua concorrência oferece ou quais produtos da sua empresa têm mais saída. E não hesite em relacionar o que está sendo tratado ao cotidiano dele: “no seu mercado de saúde, sei que as pessoas costumam preferir a solução x”.

Cuide da linguagem corporal e aparência

Evite se portar de maneira que transpareça insatisfação: braços cruzados, mão no rosto ou no queixo, aparência cansada e assim por diante. Uma boa dica é espelhar a linguagem corporal do seu cliente. Se ele se inclinar para a frente, faça a mesma coisa alguns instantes depois. E não custa, antes da reunião, se olhar no espelho para ajeitar a gravata, escovar os dentes, alinhar a roupa etc.

Seja simpático e cordial

Às vezes os compromissos e problemas se acumulam, e fica difícil manter o bom humor. Contudo, seu próximo cliente não tem nada a ver com isso. Por isso, pendure seus problemas junto com seu paletó ou bolsa antes de se sentar para a reunião e aja com toda a simpatia para encantar seu cliente.

Como causar uma boa primeira impressão logo de cara? Chegue no horário, de preferência 15 minutos antes do compromisso. Assim você ganha tempo para tarefas como credenciamento na recepção do prédio, achar a mesa do restaurante ou localizar o número da casa.

Tão importante quanto aprender como causar uma boa primeira impressão é mantê-la. Para construir relacionamentos sinceros com o cliente é importante evitar prometer algo que você não pode cumprir. A base de qualquer relação, pessoal ou profissional, é a honestidade. E com nossas dicas você logo vai estabelecer relacionamentos com seus clientes que irão muito além da primeira conversa. 

Este texto foi útil para você? Deixe um comentário neste post nos contando sobre alguma experiência sua, boa ou ruim, envolvendo a primeira impressão!

Deixe seu comentário