Novos chefes, nova cultura organizacional e novos processos: ao mudar de empresa, o colaborador pode se sentir um “peixe fora d’água”, uma vez que vivenciará experiências totalmente diferentes das que estava habituado.

Nesse sentido, cabe à equipe e aos gestores facilitarem a integração de funcionários recém-contratados. Eles devem proporcionar um ambiente harmonioso, além de serem receptivos. Afinal, quanto mais rápido e fácil for esse processo de adaptação, melhor será o desempenho do colaborador.

Interessou-se pelo assunto e quer dicas de como tornar esse cenário possível? Confira o conteúdo a seguir!

1. Investir em treinamentos internos

Os treinamentos internos são essenciais para os novatos. Vale desde palestras até seminários e roda de conversas. O importante, aqui, é criar cursos capazes de alavancar a produtividade da equipe, além — é claro — de aprimorar os saberes.

Para isso, é importante selecionar colaboradores da empresa que têm uma boa oratória e são comunicativos, tornando-os verdadeiros anfitriões. Além do mais, lembre-se de solicitar o feedback dos recém-contratados. Somente assim eles vão captar a essência das suas funções e realizar com maestria as tarefas.

2. Criar uma cultura de boas-vindas

Nada mais chato para os novatos do que chegar em um local de trabalho novo e ficarem totalmente excluídos. Inclusive, esse cenário pode afetar a produtividade e também a disposição deles. É aí que surge a importância de criar uma cultura interna de boas-vindas.

Incentive, então, um relacionamento harmonioso, deixando toda a equipe preparada para receber novos membros — até porque é a primeira impressão que fica. Então, nada mais sábio do que criar uma recepção calorosa, fazendo com que o novo colaborador se sinta acolhido.

3. Implementar onboarding

Traduzida como embarcando, a expressão onboarding está associada ao processo de integração de novos membros a uma organização. As práticas que envolvem o onboarding visam uma adaptação mais fácil do recém-contratado e por isso devem ser colocadas em vigor desde o momento da aprovação do candidato no processo seletivo.

O resultado? Ele não só se sentirá parte integrante da empresa, como também terá um desempenho satisfatório. Não à toa, cabe ao RH e gestores fornecerem dicas prévias e relevantes sobre a organização desde a contratação. Comece, por exemplo, apresentando a história da companhia, além de abordar as missões e valores da instituição.

Contudo, não deixe que isso pare por aí. Fale também sobre as regras e políticas empresariais, além de mostrar um cronograma inicial. É importante também apresentar o escritório, os espaços comuns e, claro, os colegas de trabalho.

4. Promova eventos de integração

Outra ação prática e efetiva é a realização de eventos que visam a integração da equipe. Quer alguns exemplos? Que tal realizar algumas dinâmicas em grupos? Quer algo mais animado? Chame, então, a equipe para um happy hour após o expediente ou faça uma festa de confraternização. Nada melhor para estreitar os laços, não é mesmo?

Fato é que os gestores e RH, em colaboração mútua, deve pensar em estratégias eficazes para garantir a integração de funcionários recém-contratados. Nesse contexto, é importante planejar e estruturar bem os processos de adaptação, analisando os efeitos de cada ação. Somente assim será possível fazer com que o novo colaborador se sinta bem-vindo e querido.

Quer agora sugestões de como aperfeiçoar os saberes da sua equipe? Veja, então, nossas 4 dicas de treinamento.

Deixe seu comentário